Número total de visualizações de página

quarta-feira, abril 25, 2007

25 de Abril sempre!

... Gente parva nunca mais!
Eu sei que não é assim mas devia ser.

33 anos do 25 de Abril, ganhou-se a democracia mas perdeu-se qualquer coisa pelo caminho.
Não que eu conhecesse o anteriormente mas vejam lá a situação.
Como diria o outro, vamos fazer um "suponhamos".

Suponhamos que iamos tirar sangue e a menina que lá estava depois de nos espetar OS (2) braços diz com um arzinho de colegial 'enrascada':
- Vá a outra clínica que eu não lhe tiro o sangue, eu não sou capaz! Os seus braços não dão para tirar sangue!
Uma analista diplomada diz isto?
Diz, e para compôr ainda mais o 'ramalhete' convida a pessoa a sair do consultório que ainda tem que se fazer muitas colheitas até às 11 da manhã e a sala de espera está cheia.
Mas andamos a brincar ou quê?
Se ela não sabe fazer o trabalho que assuma a sua incapacidade e dê o emprego a quem sabe.

Sem ser o suponhamos...
Esta situação é real e aconteceu com a minha mãe ontem.
Ninguém arredou dali o pé - herdei o mau feitiozinho do meu pai - e só depois de 2 horas em jejum e uma data de gente a reclamar é que foi feita a dita recolha para análise sem qualquer problema.
Como é que uma pessoa consegue e outra não? Não têm ambas formação para tal?
Sim mas umas são filhas de alguém e as outras são enfermeiras com anos e anos de prática.

Agora digam lá:
- Aquela pessoa, dita analista, não merecia uma recomendação para o desemprego? É que a somar a essa incapacidade de tirar sangue não soube cumprir regras básicas de higiene: nem sequer colocou umas luvas para sua protecção e higiene.
Mas isso é problema dela.
Só acho injusto que os maus profissionais continuam a ter emprego e os bons, adaptam-se ao que há :(

Mas chega de coisas más.
O dia de ontem também teve o seu lado positivo :)
Já nasceu o Vasco, filho da minha amiga Sandra Stressadita, o matulão do chavalo que tava a garantir o mega barrigão e o 'retalhanço' da patareca da rapariga, já resolveu dar algum descanso à mamã.
Bem mereces miúda e prepara-te que a partir de agora é que as coisas começam a ficar giras ;)
Parabéns gaija e se quiserem passar por e dar uma beijoka, uns parabéns ou ver o Vasco, a malta agradece!

São estas coisas que me fazem ter esperança na vida e um 'cadinho de alegria também!

3 comentários:

baunilha disse...

Espetáculo!! Nem vale a pena deixar comentários na stressada... desta vez chega aos 500... Obrigada pela noticia Bina!! Bjs!!

Rodas disse...

Isto dá pano para mangas. começo pelo fim.
Se é Vasco só pode ser bom, embora não deseje a ninguem um filho como eu. Digamos que saí de uma estírpe especial...Também, sou fruto da saudade. O paisinho meu veio do ultramar passar 3 dias e adivinhem? Pelo menos é a versão da minha mãe, lolololol.
Quanto à tua recolha de sangue, deixa-me dizer que já me aconteceu o que descreves, com a particularidade de ter acabado por ser eu mesmo a fazer a recolha. E esta,hem? Se te disser que foi em plena urgência de Sta. Maria?hem?
Quanto à enfermeira, acredita que sei como te sentes, mas talvez uma valente reciclagem a doer tivesse efeitos mais prácticos que o desemprego. Essas diferenças de capacidade das pessoas é que torna a sociedade tão volátil. A eficácia depende sempre do individuo. Em todas as profissões existe gente assim.
Finalizo dizendo que um nascimento (mesmo que não fosse vasco) é sempre um acontecimento feliz, por isso parabens aos novos pais babados.

baunilha disse...

Oh Bina!! Onde é que tu andas quando uma pessoa mais precisa de ti??? Meu génio das novas tecnologias!! Aqui a amiga comprou um mp3 e num precebe nadinha disto... daahh...