Número total de visualizações de página

segunda-feira, julho 05, 2004

A Némesis Grega

A minha bola de cristal não previu este desfecho. Apesar de tudo a vossa redactora não era assim tão avessa à vitória nacional. Apesar de todos os cenários de esperança que avançavam nos jornais e telejornais diários, a Grécia acabou por merecer a vitória. Ao contrário do que se dizia, não existem coincidências como as pessoas queriam. Lá porque Portugal organizou o Euro 2004 isso não queria dizer que iríamos ganhar. Foram apurados como organizadores.

A nossa selecção tem de se render às evidências. A Grécia foi muito superior e a derrota do primeiro jogo não serviu de lição aos jogadores de Scolari, pois parece que estavam todos tão envoltos no espírito de confiança: quem ganha à Espanha, à Inglaterra, e à Holanda, claro que ganha à Grécia.
No fim do jogo estavam os que se escudavam na sua fama de jogadores de renome internacional a declarar ter cumprido o objectivo - chegar à final.
Ficou na minha retina o jovem Cristiano Ronaldo a chorar. Toda a tristeza de quem lutou para a vitória e não conseguiu.
“Ser vice-campeão é igual a ser último” disse o treinador Luis Felipe Scolari. Mas mais à frente também disse que conseguiremos ir bastante mais longe no Mundial... Eu espero que sim, e tenho muito mais confiança na nova geração. Rui Costa teve uma atitude louvável de grande jogador. Anunciou a sua retirada e abandona em glória a selecção. Quando é que 'outros' terão a mesma humildade em assumir que já deram o máximo que podiam dar pela equipa das quinas?

Outro fenómeno que observei. Durante o campeonato as bandeiras andavam em quase todas as janelas da minha rua. Duas horas depois do jogo, as bandeiras desapareceram.
Onde é que foi parar o patriotismo dos meus vizinhos?
Não faço ideia.
Gostava fazer um inquérito de rua daqui a 1 mês: sabe o hino nacional?
Adorava ver as respostas das pessoas que ainda hoje cantavam o hino alto e bom som, sem ser como os peixinhos, a abrir e a fechar a boca.
As vitórias morais não são assim tão gratificantes.
A némesis portuguesa teve sempre o mesmo nome - GRÉCIA!
... e creio que não vai ser pelo ex-Primeiro-ministro dizer que da próxima vai ser melhor que os portugueses vão ficar satisfeitos.
O Futuro deve ser JÁ e não para a próxima.
E já agora…. A selecção ainda vai ter direito a almoço amanhã no Palácio de Belém? É que eu e mais uns quantos cidadãos portugueses também tivemos azar nos nossos 'jogos' e não foi por isso que alguma vez nos pagaram nem almoços nem jantares...
Mas esse assunto fica para outros episódios da nossa novela nacional.

E hoje vou dormir mais descansada, afinal o Bin Laden achou que era um desperdício de munições fazer algum acto terrorista em Portugal.
Mister Bush go f*** yourself and your anti-terrorism policies!
Viva o Jorge Almighty!
Viva Portugal, país onde nasci, cresci e ainda vivo!

4 comentários:

Tallken disse...

Fiquei triste de não ganharmos. Pelo menos não perdemos 2-1... 1-0 Parece-me melhor.
Esqueceste-te de referir o espanhol que entrou pelo campo a dentro... Pessoalmente fiquei assustado quando vi o senhor, que para além de tudo TIROU TEMPO AO JOGO. Mas e se fosse um terrorista? Seria difícil entrar com armas para dentro do estádio, mas mesmo assim... Mas quem sabe o que poderia ter acontecido sem esse homezinho parvo, com o tempo todo? Mas foi giro, o homem a atirar-se às redes, a repetição da RTP como se fosse um golo e os polícias a atirarem-se todos para cima dele :D:D Ao menos deu para me rir no que seria se não fosse isso um dia de m*rda (não só por causa do jogo).
Ah e as minhas duas bandeiras vão ficar na varanda mais uma semaninha pelo menos :)

Francisco disse...

É uma pena a selecção. Os meus vizinhos não tiraram as bandeiras e acho que o Ronaldo fez um bocadinho de fita.

A Al-Qaeda, não atacou porque estão tréguas com a Europa, pelo menos até dia 15 deste mês. No entanto gostaria bastante de ter havido um taliban, com um colete de dinamite, no autocarro da selecção Grega.

|zAiTz3v|| disse...

o lixado foi nós, que já eramos os campeões e vencedores ainda antes do Euro começar, termos perdido. E sempre com a mesma selecçao. Mas pode ser que, nos jogos olímpicos, vamos lá a casa deles e trazer uma medalha. Quanto à onda de patriotismo, acabou. Só num mundial, ou outro europeu, esta onda voltará...

|zAiTz3v|| disse...

daqui a um mês ninguém se lembrará de cantar o hino, nem de por uma bandeira nacional na sua janela. daqui a um mês, a alegria será substítuida pelas dificuldades de se ser português, e enquanto não houver bom futebol, nunca mais nos voltaremos a orgulhar da nossa nacionalidade. Infelizmente, é assim que as coisas funcionam...