Número total de visualizações de página

terça-feira, maio 29, 2007

Isso quer dizer que...?

Olá pessoalzinho :)

...Ainda hoje quando passo pela porta das instalações da Internacional onde andei sinto uma tristeza enorme.Quando entrei para ali, reinava a sra. Ministra Ferreira Leite na pasta da Educação e conseguir entrar para a universidade pública era só para cursos com médias muito baixas. Eram os tempos aureos das Provas de Aferição e das Específicas, 3 provas (no meu caso 1 Aferição e 2 Específicas: Filosofia e História ) que iriam ter um peso decisivo no meu futuro até porque as médias de 10º, 11º e 12º não eram assim tão importantes...

Lá estava eu e mais uns centos na universidade.Tive, entre outros, grandes professores dos quais destaco o professor Adriano Moreira, o professor Adelino Maltez, o professor Fernando Seara, o professor Veiga Simão, o já falecido César Oliveira e o odioso Mentecapto Henriques..
Vá lá saber-se porquê fiz prova oral a boa parte das cadeiras e só não consegui ter aproveitamento e dobrar a nota com o Mentecapto.. detestava o homem, e ele também não nutria por mim um amor platónico mas que se lixe!

Os anos foram passando e o acesso ao ensino superior foi mudando e a Internacional que tinha 3 pólos passou a ter apenas 2. O primeiro a encerrar foi o pólo onde me licenciei no longínquo ano de 1999...
Agora veio esta perseguição às privadas.Primeiro a Independente, agora a Internacional...E agora pergunto eu..Isto quer dizer que eu vou passar a não ter licenciatura, ou que a minha licenciatura é inválida?
Então assim posso tirar a licenciatura do meu curriculo?
É que se for inválida e com a polémica que por aí anda não me beneficia muito.. digo eu, sei lá,já não percebo nada disto. Tou pior que a malta do pólo da Figueira.

3 comentários:

Rodas disse...

Sabes, acho que ao longo do tempo muita coisa foi estando mal. De repente isto é como uma bola de neve. Há dias, ouvi na rádio o prof. Marçal grilo a dizer que o ensino nunca deveria ser privado, pela simples razão que a educação não pode ter como objectivo o lucro. De alguma forma faz sentido.
Esse mesmo lucro foi gerando erros de gestão que hoje se tornaram muito mais visíveis e não creio que fiquem por aqui. Como se costuma dizer, deitando água num balde merda ela vem acima. E há muita gente a deitar água para o balde. Mais uma vez quem se lixa são aqueles se querem educar.
No entanto, custa-me acreditar que políticamente não se faça nada para salvaguardar os interesses dos alunos. Veremos

beijinhos

baunilha disse...

Este era um assunto que dava pano para mangas... Podem haver boas Universidades privadas, é preciso é que façam por isso, ganhem prestigio, façam por isso assim como uma empresa privada tem que fazer para se diferenciar no mercado e assim obter os seus lucros!! Temos o caso da Católica que é uma Univ muito prestigiada. Agora, assim como a lei defende os consumidores noutros aspectos tb tem que defender os alunos que estão a 'adquirir' um 'bem' com o qual não ficam satisfeitos, não está em condições ou não oferece garantia... neste caso um curso. São as leis básicas do mercado! Mas na verdade, houve em tempos uma procura excessiva de cursos nas univs privadas (94/95) nessa altura por necessidade devido ás então novas regras de entrada nas univs públicas, mas agora, parece-me que estas são procuradas pelo facilitismo que oferecem aos seus alunos... olha, mas perfeito perfeito é... nem pensar muito nisso!! Então tu D. Bina que és uma sabichona!! Cultura não te falta... caga no curso, por vezes só atrapalha!!

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.