Número total de visualizações de página

sexta-feira, março 31, 2006

Elogio da Internet em 333 lições... mais coisa, menos coisa

Boas noites a todos!

Como os que me conhecem já sabem, eu fui fazer a minha mini-investigaçãozinha sobre o que era o Simplex. Sou daquelas pessoas que não se contenta com uma resposta simples e dei com coisas giras só na parte da procura.
Por exemplo:
Uso o Google e fiz a minha busca como deve ser, páginas de Portugal e termo - SIMPLEX.
O primeiro resultado era auspicioso. Uma página governamental com o seguinte título:
SIMPLEX - Programa de Simplificação Administrativa e Legislativa
A piada é que se clicarem no link vão ser brindados com:

Not Found

The requested document was not found on this server.

Mas prossegui e acabei por estacionar nesta notícia

Agora aqui vão os comentários desta vossa amiga :P

O plano de simplificação administrativa, denominado "Simplex 2006", integra 333 medidas.
Quanto maior melhor mas será mesmo?.. Eu sou mais da opinião que pode ser grande mas não é grande coisa!

O programa de desburocratização denominado "Simplex", com o lema "quanto mais simples melhor", representa o algoritmo matemático da simplificação.
Ora aqui está um dado muito importante que eu e os restantes leitores devem ter achado extremamente pertinente e esclarecedor.

(…) dirige-se a várias áreas da Administração Pública.
Então não era destinado aos cidadãos ?!
Já estou a ver aqui qualquer incoerência…

São sobretudo medidas que permitem o uso da Internet para fazer coisas que até agora se faziam apenas em repartições públicas.
Óptimo mas já estou como muitos dos contribuintes idosos da repartição de finanças onde costumo ir:
- Eu pra ter Internet preciso de um computador mas depois não sei mexer naquilo, o que é que eu vou fazer?
Já agora pergunto eu ao sr. Primeiro, porque é que eu tenho um dos piores e mais caros serviços de Internet da Europa?
Se querem que se use mais Internet baixem e melhorem os serviços!!

o Diário da República vai estar disponível online, para todos, de forma gratuita. A redução do número de exemplares em papel permitirá uma poupança de três milhões de euros por anos
Novamente a pensar no cidadão contribuinte com ligação à net.. e os outros?!
Não.
O que o Estado quer é implementar medidas de redução do abate de árvores para produção de pasta de papel utilizado pelo Diário da República. Não?
Pois, eles só querem mesmo poupar dinheiro…

No ensino básico e secundário acabam as matrículas. O processo passa a ser automático, a não ser quando os alunos mudem de escola.
Até é uma medida positiva para os tempos que correm – espero que os PC’s das secretarias das escolas tenham bons sistemas de back-up e pessoas minimamente aptas para trabalhar com um computador – esse bicho do demónio!
Desabafo Off Topic:
Eu não sei de vocês mas eu até gostava de ir às matrículas. Não era nem o papá nem a mamã era mesmo eu que ia. Eu e os meus colegas que aproveitávamos para meter a conversa em dia sobre as nossas férias de verão…
Mas isso era no tempo em que não exista Internet, nem telemóveis e muito menos Chat’s..

Na área da saúde, vai ser possível marcar consultas online sem ir aos hospitais, mas a marcação será feita nos Centros de Saúde.
Ok... Então a marcação é feita online, ou no centro de saúde, ou o centro de saúde também tem hipótese de marcação online???
Não explicam estas coisas como se eu tivesse 7 anos, eu não entendo!

O Emprego terá um portal único onde vai ser possível conhecer a oferta e toda a procura de emprego.
Ena, mais um site de emprego.
Viva a malta privilegiada com Internet em casa!

Os subsídios de desemprego e doença, bem como as pensões de reforma vão poder ser requeridos online.
Será que nestes sites não vão aparecer mensagens de erro, ou será que o Sr. Primeiro já fez o favor de garantir um excelente servidor para os sites não ‘crasharem’ quando estamos na última etapa do processo de validação do nosso pedido.

Aumenta, assim, de forma significativa o número de requisições que é possível fazer via electrónica.

Fazemos assim o elogio da Internet em 333 lições mais coisa menos coisa.
A minha conclusão imediata (com uma alta probabilidade de erro):
- O Sr. Primeiro seria muito mais eficaz se desse um computador com ligação à Internet e oferecesse formação adequada, bem como fazer os vários operadores baixarem o preço do serviço de Internet. Acho que então aí as 333 baboseiras seriam muito melhor exploradas e não seriam empregues da pior maneira possível.
Não é paranóia minha, existem ‘Hackers’ e gente inteligente o suficiente para aproveitar todas as lacunas no sistema, e não é só no sistema informático, é mesmo a nível de legislação.
Se o Sr. Primeiro apresenta aqui uma alternativa ao processo normal de filas;
descobriu uma maneira de tornar a Internet estável em períodos de maior utilização dos serviços;
criou um sistema invulnerável a ataques maliciosos e mal intencionados ,...

Os meus parabéns senhores engenheiros informáticos por detrás do Simplex.

Acho um bocado suspeito, não duvidando das capacidades dos que desenvolveram esta iniciativa mas, até eu que só ando nisto dos IRS’s à pouco tempos, sei que existem horas em que pura e simplesmente, é impossível aceder à área das declarações electrónicas.
Será que esta área não era tão importante para tornar mais robusta?
Já sei, ecrãs azuis e páginas não encontradas são tudo histórias do passado, certo?
É que eu desconfio que não!

Um bom fim-de-semana a todos que conseguiram chegar ao fim do post sem caírem para o lado – os meus parabéns são pessoas de estômago forte e muita paciência para a menina :)

4 comentários:

JesusRocks disse...

Passei para dizer que estou vivo mas com pouco tempo disponível para blogar, daí o meu misterioso desaparecimento.

Beijocas

João Dias de Carvalho disse...

Simplex…

JAC
Blog - "O meu Computador"
(Tecnologias de Informação e Comunicações)
http://o-meu-computador.blogspot.com/

António Lisboa Gonçalves disse...

Muito bem dito, sem dúvida!

obnibolongo disse...

Devo fazer notar o quão suspeito é o numero. Metade de 666... Nem fazer coisas satânicas fazemos a 100%, ficamos a tudo pela metade....