Número total de visualizações de página

terça-feira, janeiro 18, 2005

Portugal não sabe nadar yoooo!

candidatos


Pois é verdade meus amigos leitores e comentadores do blog da desgraça, um destes caramelos vai ser o nosso futuro Primeiro Ministro.

Não coloquei as outras campanhas porque quem vai ser a figura de proa do nosso futuro governo vai ser um destes dois, e não acredito que o povo português seja assim tão masoquista para voltar a colocar o PSD no poder, com uma ajuda do PP, e ao que consta, o senhor mais abaixo diz que quer governar sozinho.

Mas agora convido-vos a uma reflexão sobre estes 'out-doors' de campanha.
Primeiro a referência óbvia: ambos mencionam Portugal, como se a eleição que os portugueses vão participar no próximo dia 24 de Fevereiro fosse a do Reino Unido ou da Alemanha, mas até certo ponto é positivo - há que esclarecer que desta vez os resultados das eleições não têm nada a ver com a Europa, e vão afectar o futuro do nosso país.
Pensamento de um líder de um partido que se acha útil:
"Cruzes canhoto! Se volta a acontecer como nas últimas eleições, nem elegemos meia dúzia de deputados! Valha-nos Deus!"

Outra evidência das campanhas...

Apelar ao sentimento de marinheiro que reside (lá bem) no fundo do nosso imaginário como cidadãos portugueses grandes herdeiros de um historial de grandes conquistadores e marinheiros.
"Contra ventos e marés"
Ao que me consta (e se estiver errada aqui vai o meu pedido de desculpas) velejar contra o vento e contra a maré é má política, a menos que se esteja munido de um barco com um motor muito potente. Mas a marinheira que há dentro de mim continua a insistir que contra ventos e marés, o máximo que conseguimos é um naufrágio... mas como eu disse mais acima, pelo menos o meu lado marinheiro, está mesmo muito lá no fundo.
"A favor de Portugal"
Então este senhor está a afirmar que nós somos mesmo contra-corrente?
Que os outros países da União Europeia estão em processo de retoma, eu sabia mas parece que o senhor diz que nós estamos ao contrário, ou seja, nós estaremos em processo de recessão?!
É um facto que ainda não tive oportunidade de ver bem os sinais de retoma mas eu já vos disse que via muito mal...
Mas aceito que posso estar equivocada nesta minha interpretação, pouco tendenciosa, da frase do Partido do senhor que diz que vai contra a maré.

"Agora Portugal vai ter rumo"
Parece-me bem. Antes andavamos sem rumo - novamente a apelar ao sentido marinheiro dos eleitores -, agora vamos a passar a ter um rumo.
Durante a campanha eleitoral, o partido em causa vai distribuir bússulas aos cidadãos eleitores para não perderem o rumo, ou pelo menos o Norte?
Já agora qual rumo? O rumo dos vossos interresses pode, por muito mero acaso, não ser coincidente com o meu.
Mas ao menos, esta mensagem transmite um bocadinho mais de esperança que a outra frase de navegação arriscada.

Conclusão:
O governo, que vem já a seguir, promete continuar a meter água!

A vossa comentadora que vai comprar um barco de borracha,

Bina Ladina

Sem comentários: