Número total de visualizações de página

quarta-feira, julho 23, 2008

Terroristas mas... Humana!

Yap!
É tal e qual o que vocês leram.
Posso ter este meu lado de rufiazita e tal mas todo o dia de ontem foi... Humano, demasiado Humano.
Sabem, especialmente vocês leitoras, que são pessoas sensíveis são capazes de ficar tranquilas quando a vossa mãe está mal?
A minha mãe é provavelmente a mulher mais corajosa que eu conheço, que também como eu, arriscou tudo na vida e depois levou o valente pontapé no cú e toma lá com uma doença oncológica muito incapacitante especialmente a nível psicológico/mental - resumo rápido da vida da minha mãe dos 20 anos até hoje (50).

Agora imaginem que estão a arranjar-se para ir para o trabalho, e ouvem um gemer de dor.
Vocês sabem que isso não é bom porque só lá está a vossa mãe e a saúde dela está debilitada.
Não há nenhum dilema moral, naminha cabeça claro!!
- O que foi mãe? O que se passa? Tás bem?
Ela fez-me um ar de dor mas não dizia nada. Eu há muitos anos que quase que tirei um curso de enfermagem e coloquei-a numa posição deitada decente mas continuava a gemer e a apontar para o coração.
Então não sei bem porquê (instinto) sentei-a na cama direitinha e ela lá me disse que lhe dia muito as costelas ao pé do coração quando respirava..
Agora digam-me:
- Acham que eu fui para o trabalho descansada?
Não, não fui!
Só saí de casa quando ela já estava mais calma e com menos dores e mesmo assim 'queimei' o saldo do telemóvel para ela ir sempre falando comigo.
Quando senti que já estava mais calma, liguei ao meu pai que estava a fazer de 'acompanhante' à minha avó no IPO de Lisboa.
- Olha, despacha-te lá em casa da avó porque a mãe não está bem e eu vou chegar tarde ao trabalho.
Cheguei tarde ao trabalho.
Tava demasiado nervosa.
O bom do meu chefe ainda achou que eu tava pra brincadeiras e toca de me encher com a conversa das novas chaves das novas instalações:
- Raio que parta a merda das chaves e a merda da porta! A minha mãe tá mal e eu tou aqui! Não tás contente??
Que ninguém brinque com a minha mãe e a magoe.
Nisso sou pior que uma leoa, posso ser uma trinca espinhas mas naquele momento devo ter ficado nem sei de que tamanho, nem sei de que cor!
É que se eu hoje existo posso agradecer à minha mãe e não vou deixar que a minha avó paterna dê cabo dela com birrinhas de menina pequena.
Desculpem lá o desabafo...
Mas hoje o post tá deste estilo :(

2 comentários:

activestresss disse...

Tão gaja??? Tá tudo bem agora???? A tua Mãe???

Diz-me alguma coisa...

Quanto à merda das chaves da merda do teu patrão... opá, manda-o à merda!!!!

Bina Ladina disse...

Hello Gaija!

Sabes como é..
Filha da minha mãe manda o chefe meter as chaves no cú e ele tá com sorte porque ele merecia pior mas siga...

Ontem ainda tivemos no CUF Descobertas e a cena é só uma, a minha avózinha sempre foi um veneno e quer o filhinho só pra ela.. AZARECO!!
Ele já tá com 51 anos e tem mais que fazer da vida dele q aturar as maluqueiras dela que gosta muito de criados e fazer a vida negra à nora e à neta...
Vá lá A minha mãe agora tá bem, tem que emagrecer pq isto de ser gorda demais comprime as costelas de tal maneira que não há coração que aguente :X