Número total de visualizações de página

terça-feira, fevereiro 03, 2009

Não deixas? Então toma!!

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH), jurisdição do Conselho da Europa, condenou Portugal, esta terça-feira, por em 2004 ter proibido a entrada nas suas águas territoriais de um navio fretado por organizações favoráveis à despenalização do aborto, diz a Lusa.

O TEDH considerou que Portugal violou o direito à liberdade de expressão e decidiu atribuir 2.000 euros a cada uma das três associações queixosas por prejuízo moral.

Em Agosto de 2004, as três associações queixosas, entre as quais a holandesa Women On Waves, fretaram o navio Borndiep e tentaram atracar no porto português da Figueira da Foz, onde esperavam organizar a bordo do navio reuniões, seminários e ateliers a favor da despenalização da interrupção voluntária da gravidez. (...)

Considerando que tinham sido violados direitos à liberdade de expressão, de reunião e de manifestação, as três associações levaram a questão ao tribunal administrativo, que rejeitou o pedido. A queixa foi igualmente rejeitada a 19 de Fevereiro de 2005 pelo Supremo Tribunal Administrativo português.

Mas os juízes do TEDH consideraram que as medidas tomadas em relação ao Borndiep foram desproporcionadas e que houve violação do artigo 10 da Convenção dos Direitos Humanos (relativo à liberdade de expressão). (...)

O Tribunal rejeitou o pedido de prejuízo material e atribuiu 2.000 euros a cada uma das requerentes por prejuízo moral.

A interrupção voluntária da gravidez até às 10 semanas foi despenalizada em Portugal em 2007, mas na altura da viagem do Borndiep era punida com uma pena de até três anos de prisão.(in Portugal Diário)

E fomos condenados, sim senhor...!
Mas quem paga são os otários que estão lá agora.. também não pagam grande coisa mas quem manda brincar com os direitos das Mulheres?!
Sim ó Palhaço das Portas!
Eu na altura insurgi-me cá no blog.. ainda como Letra Negra mas insurgi-me.. era o que faltava, meter as mulheres prás ondas porque o homem é parvo?!
Devias pagar a todas as mulheres que não puderam fazer uma interrupção voluntária da gravidez nessa altura - em segurança e condições - só porque tu eras o Palhação que andavas a brincar aos marinheiros na altura julgavas que impedias alguma coisa..
Impedir até impediu mas .. agora paga este governo!!

Porque é que esta coisa de meter o das Portas na marinha me lembrou aquela música dos Village People, o In the Navy...

3 comentários:

mfc disse...

Sempre desconfiei de gajos que usassem perucas!

Bina Ladina disse...

.. os que têm cabelo convenhamos amigo MFC ;)

ME disse...

Deviam era de ser julgados por terem violado a convenção dos direitos humanos, vergonhosos dum cabrão. Cada dia que passa esta gente me mete mais nojo!!!

Beijinhos gaja