Número total de visualizações de página

terça-feira, outubro 12, 2004

Da próxima vez podia dizer alguma coisa à nação?

Bem hajam caros amigos leitores e comentadores!

Viram o comunicado à nação do nosso Primeiro?
Eu não. Por motivos de força maior não estava em casa e fui privada desse momento de humor que certamente consegue bater as gargalhadas dos "Tótós do Riso".
Vamos lá então ver o que a Agência de Informação nacional diz sobre isto, vamos ver e eu vou comentar, claro!

"Com o Orçamento de 2005, abrir-se-á uma janela de esperança para todos"
- Olha que gaita! Eu nunca disse que precisava de mais janelas cá em casa!

(…) "liberdade comanda" a vida, salientando que Portugal é um "país livre", onde os "cidadãos são livres, a justiça é livre, o parlamento é livre".
- Ok. Essa parte eu já tinha percebido – Fala o que quiseres mas não abuses… Ainda não és Ministra dos Assuntos Parlamentares, nem Ministra da Defesa, e ainda não te filiaste no PP.

"pluralismo é sagrado" e recusando "a concentração ou o poder hegemónico na Comunicação Social".
- O pluralismo é sagrado mas essa conversa de comentadores a dizer mal do Partido no Governo na Comunicação Social, especialmente numa estação televisiva privada, não pode passar impune.

PSL referiu que a maioria PSD/CDS-PP "trabalhou para uma nova entidade reguladora e numa lei da imprensa com suficientes garantias para os profissionais, mas principalmente, para os cidadãos que queiram fazer ouvir a sua voz".
- Lá foram estes malandros incomodar o sr. Velhinho ao cemitério de Santa Comba Dão, desta vez para poder saber mais umas noções de censura com casos práticos e também umas medidas de coacção para os reincidentes nesses abusos de exprimir opiniões contra o governo.

As "dúvidas sobre a solidez da democracia" colocadas ao longo dos três últimos meses foram também abordadas por Pedro Santana Lopes, que assegurou que "às palavras e aos discursos que se preocupam com a aparência das coisas", o Governo responde com a concretização de objectivos, nomeadamente tornar Portugal "um país mais rico e mais justo".
Mais rico?
Sim é verdade a clivagem entre ricos e pobres alarga-se dando origem a pobres cada vez mais pobres e, a ricos obviamente mais ricos.
Mais justos?
Quando se aperta o cinto é uma consequência lógica, as calças ficarem mais justas na cintura. O problema é que, acho que não vai ser só na cintura que isto vai ficar mais justo – nova tendência de Outono/Inverno golas altas para poder disfarçar a corda que também temos no pescoço.

"O senhor Presidente da República, há três meses tomou a decisão de empossar este Governo querendo obviamente, como todos os portugueses, que tenhamos sucesso, para bem de Portugal"
- Não estão exactamente a ser muito bem sucedidos. Pelo menos na parte de “dar hipóteses” ao Zé Povinho de respirar de alívio, afinal o tempo da contenção das despesas só afectou alguns poucos portugueses. Portugueses filiados no CDS/PP e PSD, evidentemente.

"As pensões aumentarão entre um mínimo de 2,5 por cento e um máximo de 9 por cento, de acordo com o princípio da convergência das pensões mais baixas com o salário mínimo. Esta medida abrangerá cerca de um milhão e meio de reformados e pensionistas", disse Santana Lopes.
- Continua a dar graxa aos velhinhos, afinal eles são a maior fatia de eleitores, por isso, à falta de visitas às praças e feiras pelo Paulinho das Feiras, convém dizer umas aldrabices. Melhor, repetir promessas de campanha eleitoral de Durão B que ainda não tiveram tempo de ser cumpridas, mas como os velhinhos não se lembram fica sempre bem repetir a promessa antiga, pode ser que eles votem outra vez nos nossos bons partidos do governo de coligação.

"Em apenas três meses de governação tomámos estas e tantas outras medidas. Sabendo que, como em tudo na vida, houve situações como a colocação dos professores que não correram como devido. Não se repetirá"
- Olha outra promessa do tempo do outro senhor que agora anda a passear pela Europa. O que acontecerá para o ano com os professores? Serão colocados em províncias ultramarinas… desculpem lá, esta agora era desnecessária mas, acredito que se ainda existissem províncias ultramarinas todos os professores do continente eram destacados para as províncias e reciprocamente.

Falar mais especificamente de aumentos, não li nada. Do IRS falou muito por alto e sem aprofundar "reduzir as taxas sem deixar de fazer a normal actualização de escalões", sem, contudo, explicitar o valor das reduções.

Tudo bem espremido, o que é que o senhor Primeiro disse na declaração da noite de 11 de Outubro?
Nada de novo. Mais umas demonstração de fraca sofística, muita demagogia, .afirmações contraditórias com as declarações do Bagão Feliz bem como a tendência de aumento do Petróleo para os próximos tempos.

...E ainda não temos resultados das eleições norte-americanas, o que constitui um acontecimento que pode mudar muito do panorama internacional.
Entretanto nos debates televisivos George W. continua a dar provas como líder ambíguo. Não ouviram falar no caso da estranha corcunda quadrada do Presidente dos EUA durante os debates com o oponente Kerry?
Nada como um auxiliar de argumentação para quem não têm os dotes necessários para enfrentar um bom debate.

Adaptando uma exclamação de um colega bloguístico - Estou Farta!
Farta e com graves problemas de insónias.

A vossa comentadora em desgraça,
Letra Negra

Sem comentários: