Número total de visualizações de página

quinta-feira, dezembro 09, 2004

Sarnento vs Sampaio

Saudações caros amigos leitores e comentadores do blog da desgraça!

Tenho andado um bocadinho afastada aqui das lides do blog mas, não pensem que tenho andado este tempo todo a comemorar, as minhas comemorações não foram assim tão prolongadas porque há que lembrar que todas as boas notícias podem ser maçãs envenenadas.Ou mais resumidamente, não acredito muito na mudança imediata da nossa situação, por isso, prefiro manter uma posição de reserva sobre o futuro.

Quem parece não estar muito contente com a decisão do nosso 'Almighty' é o Ministro de Estado.Ao que parece dizer numa entrevista publicada hoje no Diário Económico, o Ministro Sarnento diz:

"Considerando que a decisão do PR «representa uma alteração da configuração da relação de poderes, tal como está escrita», o ministro de Estado não tem dúvidas em afirmar que «exemplos destes mostram que ainda não atingimos a maturidade. Do ponto de vista da democracia, são sinais de imaturidade de regime». "

Seria mais maturo para a Democracia manter o (des)governo?
Provavelmente seria, especialmente para os senhores Ministros que agora vão ficar privados dos salários principescos que auferem à conta dos contribuintes. Pior que isso, os pobres senhores não vão ter direito ao aumento anual.Um aumento que nada tem a ver com os aumentos que a classe média trabalhadora por conta de outrem.Mas o senhor Ministro não fica por aqui.

"Morais Sarmento refere que a decisão de Sampaio apanhou o Governo totalmente de surpresa."
Bolas Jorge!
Devias ter avisado alguém que ias dissolver o Parlamento!Isso não se faz!O que é que interessa que tenhas essa capacidade de dissolução, e que tenhas avisado que estarias atento ao desempenho deste novo governo?Parece que nada disto interessa.Na minha perspectiva isto tem um nome - Mau Perder!
Mas a declaração que eu achei bombástica foi a seguinte:

"O Ministro de Estado revela ainda que Santana tinha ponderado demitir-se depois da saída de Henrique Chaves: «Na conversa que tivemos, na análise das diferentes alternativas de iniciativa do primeiro-ministro, colocámos obrigatoriamente todas as hipóteses».
Mas Morais Sarmento e Santana concluíram que só a substituição de Henrique Chaves era necessária."
Claro que o nosso futuro ex-Primeiro-Ministro, dominado pela sua tendência naturalmente altruísta, achava muito razoável demitir-se.Entretanto deve ter batido com a cabeça na secretária, acordou da sua sesta e, recuperou os sentidos e chegou à decisão lógica - mais vale substituir um ministro do que perder a hipótese de enriquecer mais um bocadito à conta dos contribuintes.

Hoje (quinta-feira) Jorge 'Almighty' reúne-se com os partidos e Conselho de Estado.A decisão parece estar certa e, em Fevereiro ou Março, serão realizadas eleições para decidir o novo governo.
Que seja assim.
Andar a falar com os partidos do governo, com os conselheiros da praxe, para quê?Já não era notório que todos estavam descontentes com esta trapalhada?E não era só a típica oposição, eram figuras de peso na vida política portuguesa como Cavaco Silva, Mário Soares, Diogo Freitas do Amaral, entre outros.
Agora vamos ver que mais o nosso 'Almighty' nos reserva.

Quanto a mim, vou desafiar a minha paciência nas Finanças eu que agora passei a ter a pasta das (deslocações às) Finanças.

A vossa terrorista

Bina Ladina

Sem comentários: