Número total de visualizações de página

quinta-feira, novembro 10, 2005

Que vai ser de nós?

Boas tardes a quem por aqui veio ter.
Seja bem-vindo se vier por bem.

Fez ontem 6 anos que me licenciei.
Senti-me tão feliz quando a parvalhona da minha professora (se é que ela ensinou o quer que seja) de Comunidade Europeia comunicou os nomes dos pobres diabos aprovados que ali estavam.
Foi das poucas situações que julguei ter 'perdido' num exame oral.
Das 11 orais a que tinha ido durante a licenciatura, só a esta porcaria eu tinha sentido que não me ia safar e enganei-me.
Eu gostava das orais, geralmente subia mesmo muito a nota.
Nesse dia concluía a licenciatura.
Depois começou o calvário das entrevistas, dos "depois contactamos" e nunca contactavam, das respostas aos anúncios, das candidaturas espontâneas.
E passado 6 anos aqui estou eu.
Bem longe do meu objectivo, bem longe da estabilidade que tanto almejava, enfim, mais uma licenciada que já nem quer saber da licenciatura!

Ontem fui outra vez dar a minha opinião à Portugália.
Tinha tempo e até gostava da bebida, e estava a ajudar alguém que estava a trabalhar na rua ao frio para angariar pessoas para o tal inquérito de opinião.
Senti uma empatia pela senhora.
Não sei se foi por ser uma mulher daquela idade (quarentas) a fazer aquele trabalho de "xavalitos", mas achei que podia ajudar aquela pessoa.
Gerou-se um bom ambiente, uma empatia qualquer que deu origem a umas 'confissões' de parte a parte.
Com quarenta e tal anos, aquela mulher já tinha tido uns 50 empregos diferentes.
Ela agradeceu aquele momento, a ajuda que tinha dado tinha sido preciosa para ela.

Provavelmente eu serei como aquela pessoa.
Que vai ser deste nosso país daqui a uns anitos?
A imigração não pára. A crise também segue o mesmo caminho e o governo não pode (não quer?) fazer qualquer coisa para mudar esta situação :(

Que esperança podemos ter no futuro se as coisas são assim?

Sem comentários: