Número total de visualizações de página

segunda-feira, junho 28, 2004

Jorge Almighty - Parte II

Saudações caríssimos leitores.

Durão Barroso quebrou o silêncio.
Certamente que é uma proposta aliciante para uma figura com um curriculum em Relações Internacionais e Negócios Estrangeiros como é o caso de Durão.Trata-se de ” uma posição que honra Portugal, que me sinto capaz de levar a cabo”, referiu o ainda Primeiro-ministro português, sobre o cargo de presidente da Comissão Europeia.

Confesso ter ficado positivamente surpreendida com o ainda Primeiro-ministro que ainda vai falar com o Presidente Jorge Sampaio, executivo e partidos, optando por anunciar amanhã terça-feira a sua decisão final.
O que me deixa extremamente desiludida é toda a atitude do governo.
Uma quantidade de manifestos, comentários, outros que já pedem cargos, outros que os negam, declarações como se já fosse um facto consumado o avanço de Durão rumo à Comissão Europeia.
Pior que isso, estão a desrespeitar a figura soberana do Presidente Jorge Sampaio que realmente irá decidir o futuro deste governo e do país.

O Presidente como bom estadista que tem optado por declarações contidas de uma maneira inteligente, pois e de facto, tem de ponderar a continuidade da retoma com este governo que aos poucos e poucos vai sendo visível, e mais que isso, a instabilidade que pode advir de uma tomada de posição contra os interesses do país e dos cidadãos portugueses. Qual será o mal menor?
Se for auscultada a opinião pública, a maioria acha que a opção de Pedro Santana Lopes como Primeiro-ministro vai ser danosa, que não foi na sua figura que votaram, que Durão está a colocar em primazia os seus interesses esquecendo o compromisso que fez com os seus eleitores, etc. Ontem à tarde e numa iniciativa de convocação de manifestação via SMS, como a que aconteceu em Espanha, ocorreu uma manifestação frente ao Palácio de Belém reivindicando eleições antecipadas e inviabilizando Santana Lopes como sucessor de Durão. A dissolução do governo parece ser a vontade do povo, mas antes de tudo, será que isso será positivo para o País?

E caríssimos… O Presidente da República é uma figura soberana da nossa democracia, porque raios todos acham que ele é o homem transparente?
O Presidente da República quando aprova ou veta uma decisão, não é como os Directores Gerais das empresas que pura e simplesmente fazem a assinatura nas decisões que os outros já tomaram por ele.
Ele é o todo-poderoso. E se os senhores do governo não sabem o que é respeito pelas hierarquias, que aprendam depressa porque é de muito mau gosto andar, como se diz na gíria – a contar com o ovo no cu da galinha.
Sim meus caros, porque se fosse esta vossa redactora a ‘galinha ’, podem ter a certeza que não havia ovos para ninguém!!!
Mais capítulos da telenovela, já dentro de instantes.

2 comentários:

Francisco disse...

Pelo sim, pelo não, e em caso de guerra civil,já estou a preparar uns Cocktails de Molotov para atirar ao Santana.

|zAiTz3v|| disse...

Realmente, apesar de tudo, o nosso ainda PM não começou a cantar vitória antes do tempo, e levou o seu tempo a comunicar a sua decisão... foi uma boa atitude...