Número total de visualizações de página

quarta-feira, setembro 08, 2004

Iletrados, Analfabetos e Analfabrutos!

Bom dia, meus bons leitores!

Desde o último post as notícias são cada vez menos animadoras.

Desde o fim-de-semana de luxo que ficou apelidado como, Conselho de Ministros extraordinário, que teve lugar no Convento do Bom Jesus de Valverde, em Évora, no qual Santana Lopes quis ouvir os seus ministros; enquanto o BornDiep teve que fazer como as mulheres portuguesas, teve que ir a Espanha porque em Portugal não se pode fazer nada...

Para ajudar à situação, o Tribunal Administrativo de Coimbra decidiu que a interdição do «barco do aborto» em águas territoriais portugueses foi legítima. Decisão que fez com que o ministro da Defesa mudasse de ideias e marcasse uma conferência de imprensa, com direito a directos televisivos para dizer que está satisfeito com a decisão do tribunal e que a sentença dá toda a razão ao Governo, que parece, continuar a ser representado unicamente por Paulo Portas.
Mais à frente na mesma notícia refere-se uma pergunta desagradável que eu pessoalmente também colocaria ao grande ministro:

"Qual a razão de o Ministério da Defesa ter convocado uma conferência de imprensa para hoje, no dia em que o Ministério do Ambiente adiou uma conferência de imprensa por motivos de luto (morte do presidente do Tribunal Constitucional)?"
Paulo Portas respondeu que se tratava de «uma sentença substancial, merecendo, por isso, a devida resposta».

Não existem limites para a arrogância desta personagem?
Já está na hora de alguém pôr termo nestas faltas de respeito por hierarquias, personalidades públicas e especialmente pelas mulheres portuguesas!

Como se não bastasse, a Associação Portuguesa de Maternidade e Vida, já apresentou uma queixa contra a Rebeca Gomperts, presidente da organização Women on Waves (WOW) porque nesta nossa democracia não se pode dizer que o sistema tem falhas. Ou seja, estão publicados no site do WOW os nomes dos tais fármacos indutores de aborto e em regime de venda livre em Portugal.

Mas que país de pessoas atrasadas é o nosso?
Não. Peço desculpa. Não são pessoas atrasadas, são zelosas pelas leis, bons costumes e pela soberania nacional e, não desejam cá dessas coisas dos abortos, ou lá o que é isso, porque, se tivermos azar, existe sempre dinheiro para ir a Espanha. Não para abastecer como o Borndiep, mas ABORTAR!!!

"Portugal tem quase um milhão de analfabetos e é o país da Europa com maior percentagem de pessoas que não sabem ler nem escrever, apesar de o analfabetismo ter diminuído 17 por cento nos últimos 30 anos. "

Analfabetos, iletrados e preguiçosos mentais...
Pudera que seja a extrema-direita à frente dos destinos da nação portuguesa, faz lembrar o Portugal do tempo do outro senhor mas sem as colónias ultramarinas, sem os empregos, sem regime autoritário internacionalmente reconhecido.

Agora vou-me.
Vou concorrer a mais uns anúncios de emprego. Pode ser que seja desta que apareça o tal emprego que eu preciso, e que também precisa de mim.

A vossa comentadora da desgraça,

Letra Negra

5 comentários:

polittikus disse...

Como o meu querido avó dizia: "Estamos entregues aos bichos"

Bruno disse...

Não podemos fazer mais nada!!! Só Falar!!! Criticar!!! e "COMER"!!!

Anónimo disse...

Compreendo perfeitamente a tua indignação e é de bradar aos céus ver a desfaçatez com que este assunto é tratado por quem tem responsabilidades, mas que não tem coragem para enfrentar o assunto de uma vez por todas. Claro que, no entretanto, que não tem dinheiro para ir a Espanha, sujeita-se a engrossar as listas dos abortos clandestinos... com todas as suas consequências!
http://estoufarto.blogs.sapo.pt

Anónimo disse...

Muito obrigado pelas tuas visitas e pela referência que me fazes nos teus link's!
Estou Farto

|zAiTz3v|| disse...

nunca pensei que a influência do PP neste governo fosse tão intensa... ou melhor, nunca pensei que fosse o PP a liderar completamente Portugal... porque o primeiro ministro não se manifesta?