Número total de visualizações de página

quarta-feira, setembro 08, 2004

Onde é que estava no dia 11 de Setembro de 2001?

Saudações caríssimos leitores!

Ao que consta o Borndiep teve de voltar à Holanda depois de dias atribulados em águas internacionais mas sob vigilância da Corveta F486 que até parecia fazer um trocadilho de muito mau gosta ao RU 486 (também conhecida como Mifepristone, a "pílula abortiva").
Mas esta situação está meramente em empate técnico visto ter relembrado o assunto na mente dos Portugueses e Portuguesas. Só um pequeno apontamento a este assunto que, nem todas as pessoas tiveram acesso pela via televisiva:

A Ordem dos Enfermeiros (OE) instaurou hoje (10/09) um inquérito ao profissional do Hospital Amadora-Sintra que denunciou à polícia uma mulher que praticou um aborto e que será julgada em Outubro na sequência desta queixa. Num comunicado hoje divulgado, a OE afirma que se impõe "a abertura de um processo de inquérito" para averiguar a eventual quebra de sigilo profissional por parte do enfermeiro. Mais

Comentário único: Afinal a Polícia Internacional de Defesa do Estado (PIDE) ainda existe!

Mas agora tratando do assunto que eu aqui vos trouxe hoje: onde é que vocês, leitores/comentadores do meu modesto blog, estavam no dia 11 de Setembro de 2001?

Foi exactamente às 13.46 de Portugal que o primeiro avião embateu com a primeira torre gémea.
Existe algo que nunca me vou esquecer desse dia. Para além de estar a trabalhar, estava especialmente radiante porque tinha conseguido voltar ao meu part-time nocturno. Deveria ter tomado isso como um presságio mas na altura era tanta a agitação. Estava a começar os procedimentos de preparação do processo de facturação quinzenal. Começaram os telefones a tocar. Toda aquela gente a fazer conjecturas, a tagarelar, a ver se na net vinha alguma informação, ou se tudo aquilo não passava de uma brincadeira de mau gosto. Não era nenhuma brincadeira de mau gosto mas, também não era o início do fim do mundo como eu também ouvi naquela tarde.
A equipa do meu trabalho nocturno era um pouco mais contida. Não havia ambiente para grande confusão naqueles tempos, mas nada impediu a chamada 'ala dura' (eu, um amigo e o meu namorado da altura) de nos juntarmos ao jantar a discutir o que viria a seguir.
Ninguém estava à espera de um senhor Bush, que na altura era um perfeito falhanço, iniciasse esta onda de terror.
A farsa do ataque ao Afeganistão. Depois a introdução do conceito de guerra preventiva que está a acabar com toda uma geração de jovens norte americanos. As baixas da invasão do Iraque já fizeram mais baixas entre os soldados do que o malogrado Vietname.
Apareceu também por essa altura essa figura fantasmagórica do terrorista Bin Laden que concebeu todo o plano maquiavélico do 11 de Setembro.
Esse terrorista inteligente que ainda não foi capturado pelas forças armadas de G.W. Bush e a grande coligação contra o eixo do terror.
A tal coligação à qual Portugal pertence. E pergunto eu, porquê?
Nunca percebi bem, onde é que Portugal foi alvo de terrorismo internacional, nomeadamente Al-Qaeda?
Devemos colaborar numa invasão a um país que nada nos fez? Nem a nós, nem a nenhum dos países que o invadiram...

E já passaram 3 anos que eu, e o mundo, vimos a nossa vida a mudar com este atentado terrorista.
Paz às almas dos que morreram nesse dia e, especialmente, a todos aqueles que se viram envolvidos nesta demente campanha anti-terrorista póstuma aos acontecimentos.

Um minuto de silêncio a todos estes desconhecidos.

Letra Negra

Só um P.S:
A taxa de desemprego 6.9%
Jorge 'Almighty' diz estar preocupado com o futuro das novas gerações à mercê de empregos precários...Será que ele se lembrou disso quando estava a decidir a manutenção deste governo de sucesso?

4 comentários:

Bartsky disse...

Olá colega bloguista.
Também tive conhecimento dessa notícia relativa a um execrável enfermeiro que denunciou a jovem. Se fosse numa empresa privada, era despedido. Assim, não sei se não lhe darão uma medalha.
Este é o comportamento de quem, não tendo uma vida, se mete na dos outros.
Também me refiro à questão do terrorismo, mas numa perspectiva diferente, nos meus blogs. O outro é o inominável: http://votemnasputas.blogs.sapo.pt
Continuemos, que mal não há-de fazer.

|zAiTz3v|| disse...

eu creio que o enfermeiro violou o sigilo profissinal que a proffisao dele exige. espero que casos como este nao se repitam, senao muita gente iria deixar de confiar nos profissionais de saude, e muitos casos se tornariam graves por medo.

polittikus disse...

Estava em casa a ver o Telejornal e a ouvir o "José Rodrigues dos Santos" no canal 1 - CIto: "o avião que foi ver os danos causados pela queda de outro avião também embateu contra as torres", nunca me vou esquecer desse gajo a dizer esta barbárie...

Anónimo disse...

Olá, olha eu estava no meu gabinete e como quase sempre com a tv ligada (Sic Not.)e sem som e lembro-me de olhar casualmente no exacto momento em que o 2º avião atingiu a 2ª torre, fiquei atónito e pensei tratar-se de um acidente, só após começar a ouvir os comentários me apercebi do que se estava a passar.
Quanto aos acontecimentos subsequentes eram, para mim, quase todos previsiveis, incuindo a trapalhada, que foi a posição portuguesa.
Estou Farto