Número total de visualizações de página

segunda-feira, setembro 19, 2005

Digo eu, digo eu...

Boas tardes amigos leitores e comentadores!

Preparados para mais uma semana de trabalho à vossa frente?
Eu não, mas isso já não é novidade para ninguém...
Agora falando de assuntos mais sérios, aceitei o repto do meu amigo N e vou dar a minha opinião sobre um acontecimento um tanto embaraçoso deste fim-de-semana.

- O Protesto da Extrema-direita contra o lobby gay e a Pedófilia

Se o protesto da última manifestação do grupo da Extrema-direita (para os mais esquecidos, ocorreu no passado mês de Julho depois do 'Arrastão' de Carcavelos) foi feito no seguimento de um acontecimento muito mal explicado em Carcavelos, esta manifestação de sábado 17 foi, na minha opinião, um acontecimento insípido e sem justificação real.

Meter no mesmo saco Homossexuais e Pedófilos e apoiar-se numa estatística patente numa fonte que ninguém identificou com precisão, é no mínimo pouco credível.
Será que fui só eu que reparei que todos repetiam a mesma informação de uma maneira quase mecânica? Até parecia que todos tinham decorado aquilo...
Mas então apoiada em fontes identificadas li o seguinte:

"Apesar das palavras de ordem e de faixas onde se podiam ler frases «80 por cento dos pedófilos são homossexuais» e «GAY - Não são homens não são nada», PNR garante que iniciativa não foi contra homossexuais"
Então foi contra o quê?
E já repararam bem neste pormenor, eles só falam em gays, então quer dizer que as lésbicas são permitidas, mas os gays não? Estranho...

Mas vamos ver mais...
"(...) gritando palavras de ordem como «homossexual, imoral, nunca nunca em Portugal»."
A democracia que os deixa dizer isto não permite uma opção sexual diferente?
Ao que eu percebi, estes senhores só acham interessantes alguns aspectos da democracia, nomeadamente a parte que mais lhes convém...
Sigaaaaaa.....

"Apesar das palavras de ordem e de faixas onde se podiam ler frases «80 por cento dos pedófilos são homossexuais» e «GAY - Não são homens não são nada», José Pinto Coelho, presidente do PNR afirmou aos jornalistas que a iniciativa não foi contra os homossexuais."
Então foi, pura coincidência?
Já sei, agentes infiltrados para dar cabo da manifestação. De certeza, só pode!

"(...) a manifestação não era contra os homossexuais, mas «para demonstrar a
crescente presença do "lobby gay" em Portugal». Instado pelos jornalistas a especificar o que constituía o «lobby gay», o presidente do PNR pormenorizou tratar-se de um «lobby homossexual organizado com uma agenda política concreta».
Não entendi bem... O lobby gay é a nova denominação para força de bloqueio, segundo estes senhores?

"José Pinto Coelho defendeu que «família só há uma,a natural"
O que será para ele a definição de família natural?
As famílias de agora, constituídas por pai e mãe (de sexos opostos) são tudo menos naturais, mas isso é fruto da sociedade moderna, não tem a ver com famílias naturais ou menos naturais.
Se a criança for sempre acompanhada por adultos responsáveis, sejam de sexos iguais ou diferentes, tem mais probabilidade de se tornar um adulto equilibrado.
Digo eu, digo eu...

E até digo mais, esta malta ou passa a ter um discurso mais coerente ou correm o risco de ser muito mal interpretados.

Ao que parece estes senhores estão a gostar muito destas actividades de rua. Mas estão a gostar tanto que ficou prometida mais umas quantas intervenções deste carácter.
… Tão extrema-direita que são estes rapazes que até optam por soluções que antigamente eram associadas à esquerda.
Mas como democracia que (parece que) somos, quase todos podem fazer greves e manifestações. Sim quase todos, as forças da ordem e segurança pública não podem andar com estratagemas de civis.
Então como é que demonstram o seu desagrado?
Não demonstram porque se demonstrarem... é sinal que vem aí outro 25 de Abril, e isso nos tempos que correm, não calhava nada bem.
Digo eu, digo eu!

Resto de boa tarde para todos!

Sem comentários: