Número total de visualizações de página

segunda-feira, setembro 12, 2005

Ele há torres e Torres

Boa tarde minha boa gente :)

Por agora o ambiente está mais calmo e eu não guardo para logo o que posso fazer já.
Ontem comemorou-se os 4 anos do ataque às torres gémeas.
Não existe muito mais a acrescentar ao que todos já sabemos do acontecimento.
Presto o meu máximo respeito por todos aqueles que pereceram nesse dia, por todas as famílias que ficaram órfãs e ainda hoje está a ficar.

Mas cá em Portugal somos um povo estranho e diferente. Ficamos felizes e fazemos uma grande festa quando vão abaixo duas torres.
Vocês já devem estar carecas de saber da implosão das 2 torres de Tróia. Devem estar fartos de ver imagens com o nosso Primeiro a apertar o botão e a dizer que aquilo foi um espectáculo.
Espectáculo?
Vão criar uma zona de turismo de luxo privando os visitantes habituais de Setúbal (e não só) de desfrutar de uma zona absolutamente fantástica de águas calmas e cristalinas...
Aos poucos é nisto que este nosso país se está a transformar.
Numa imensa estância turística para ricos. Quem for menos rico, sempre tem as lindas praias da Costa da Caparica (sempre pejadas de gente) ou as praias da linha do Estoril, onde se pode desfrutar de um belo assalto à moda do Brasil, vulgo Arrastão!

O fosso entre ricos e pobres é cada vez mais profundo e eu depois só me lembro da cara de parvo do nosso primeiro a dizer que foi um espetáculo.

Não sou apologista da manutenção das torres abandonadas de Tróia mas daí a impedir os visitantes menos abastados de desfrutarem das praias de Tróia... não sei, “no comprendo”.

Sem comentários: